Logo
Projeto Viver Mais
Vida é Saúde e Beleza
 
 
Aprenda a fazer o
Suco da Luz do Sol
(veja o video também)
 
Receita:
 
Ingredientes (escolha um alimento de cada grupo abaixo)
 
  • 4 Maçãs (Fuji ou Gala – NÃO USE A VERDE) (somente a maçã como adoçante)
  • 1 Batata doce, batata baroa, aipim, gengibre, inhame.
  • 2 Cenoura, pedaço de abóbora.
  • 1 Pepino (japonês ou comum)
  • ½  molho de Couve,
  • Algumas folhas de Acelga, espinafre, alface, guaco, mostarda. (folhas verdes)
  • Uma mão cheia / pessoa de Sementes germinadas:girassol com ou sem casca, amendoim sem casca, mas com pele, linhaça.
  • Alguns ramos/folhas de Ervas aromáticas: hortelã, menta, alecrim, capim limão.

 
 
       

Forma de preparo: Liquidificador (Veja o Desenho)
 

1º.) Bater em um liquidificador a maçã e os vegetais, usando o pepino como socador.

2º.) Coar (o coador ideal é feito com um tecido chamado de voile –o mesmo utilizado para cortinas. Para não desfiar, ele precisa, após ser cortado, ter suas queimadas com a chama de uma vela, ou então, cortado com um aparelho simples e barato, chamado “ferro de soldar”).
 
  
 (peneiras ou filtros denominados panelas furadas pela Profa. Ana Branco - PUC-RJ)
 

3º.) Bater novamente usando o líquido da primeira batida, juntando as folhas e as sementes germinadas.

4º.) Coar novamente.

5º.) Bater novamente com o líquido da segunda batida, agora com as raízes. Caso você já tenha muito suco, coloque só um pouco, pois na verdade, é só para ajudar a bater.

6º.) Coar e beber. O suco não pode ser armazenado, pois as vitaminas já começam e se oxidar.
 

Pode ser usada uma centrífuga, mas, coloque o bagaço no coador e coe, pois esse aparelho desperdiça muito suco. As sementes precisam ser batidas no liquidificador.
 

Adquira o hábito de tomar suco de luz de sol, como parte de sua rotina diária! A manhã, em jejum, é o melhor período.
 
 
 
Aprenda a
germinar sementes
(veja o vídeo)
 
Como germinar grãos:
 

  1. Colocamos de três colheres de sopa de grão de semente de girassol, num vidro ou copo e cobrimos com água limpa. Pode ser numa peneira de molho dentro de uma bacia com água. Deixamos de molho por uma tarde (8 horas). Das 13h às 21h. 
  2. Cobrimos o vidro com um pedaço de filó e prendemos com um elástico. Despejamos a água fora e enxaguamos bem sob a torneira, sem retirar o filó. Ou simplesmente, retiramos a peneira da bacia e enxaguamos as sementes sob a torneira. 
  3. Colocamos o vidro inclinado num escorredor, num lugar sombreado e fresco. Ou então, colocamos a peneira em cima de um escorredor, para que a água escorra, e a semente pegue ar por 8 horas. De 21h até a manhã seguinte, quando será feito o suco.


 
 
É PRECISO GERMINAR SEMENTES DIARIAMENTE !
 
    Os grãos iniciam sua germinação em períodos variáveis!

Em geral estão com a sua potência máxima logo que sinalizam o processo do nascimento, quando ficam prontos para serem consumidos. A germinação se manifesta através de um bico que aparece rompendo a casca da semente. Nas semente pequenas somente pode se ver este “bico” através de lente de aumento.

 
Na prática basta cumprir às 8 horas de água e 8 horas de ar!
 
 

Pão essênio

"Deixai que os anjos de Deus vos preparem o vosso pão. Umedecei o vosso trigo, para que o anjo da água penetre nele. Ponde-o então no ar, para que o anjo do ar o abrace. E deixai-o da manha à noite debaixo do sol, para que o anjo da luz solar desça sobre ele. E a benção dos três não tardará a fazer o germe da vida brotar no vosso trigo. Em seguida moei o vosso grão e fazei obreiras finas, como faziam seus antepassados quando partiam do Egito a casa da servidão. Tornai a pô-las debaixo do sol quando ele aparece e, quando ele subir ao ponto mais alto dos céus, virai-as do outro lado para que elas sejam abraçadas ali também pelo anjo da luz solar e deixai-as onde estão até que o sol se ponha. Pois os anjos da água, do ar da luz solar alimentaram e amadureceram o vosso trigo do campo e, da mesma forma, precisam também preparar o vosso pão" (p.43,44 SZEKELY, 1981).

A receita básica do Pão dos Essênios consta do Evangelho de Paz dos Essênios, um povo semi-nómade da época de Cristo, especialistas em fabricar alimentos. Jesus teve contato com eles, e alguns consideram que Jesus era também um Essênio. Naquela época,  o trigo após germinado era cozido em cima de uma pedra durante o dia exposto ao sol. É um alimento rico em vitaminas e hidratos de carbono complexos devido ao processo de germinação e como se trata de trigo integral contem toda a fibra existente no grão, e por isso, devemos nos hidratar adequadamente com líquidos. Possui um sabor adocicado, em função do processo de germinação, do amido em hidratos de carbono (maltose). de produtos naturais.

Ingredientes:

·        1 copo de trigo

·        1 copo de aveia

·        3 copos de água

·        Outros a gosto

 

Preparação:


1. Colocamos uma xícara e meia de grãos (trigo, centeio, milho, cevada, aveia) em três xícaras de água, durante uma noite. São cerca de 8 a 12 horas de molho em água. Eu prefiro combinar parte de trigo com parte de aveia. Observa que estamos falando de sementes, portanto não se trata da aveia flocada, que muito se conhece, mas que costuma estar contaminada por fungos por sua ausência de proteção. Em casa de venda de sementes para pássaros é possível se encontrar sementes a granel. Aui no Rio, encontramos facilmente nas Casas Pedro.

2. Escorremos a água e deixamos germinar durante mais 8 a 12 horas, enxaguando e escorrendo os grão de vez em quando (sem paranóia).

3. Moemos os grãos germinados em um moedor (desses usados para carne), ou moedor elétrico, ou um liqüidificador ou ainda,  um processador, até adquirir a consistência de uma massa de pão. Para isso, processamos a massa duas ou três vezes.

Obs.  Neste processo de moagem, podemos adicionar diversos temperos, como cúrcuma, açafrão, alho, cebola ou outros, além de passas brancas ou pretas (reidratadas – basta colocá-las de molho por algumas horas), tâmaras, ou sementes de girassol descascadas, etc. Colocamos também um pouco de sal marinho (pode ser o grosso, batido no liquidificador e peneirado). Podemos também colocar canela.

 

4 Afinamos a massa com a ajuda de uma garrafa de vidro ou rolo, e colocamos um tecido, como o voile (este transparente que se usa em cortina), pois ajuda a não grudar. Depois, é só descolar os pequenos discos (com + ou – 10 cm de diâmetro) do tecido.

 

5. Em uma assadeira (sem ser de alumínio, pois ele é tóxico), tabuleiro ou frigideira, colocamos a massa em rodelas achatadas (quanto mais fino, mais gostoso é o pão). Forramos o tabuleiro com o voile, ou um pano de algodão.


6. Colocamos no sol ou em um lugar quente (um forno morno). O forno é um lugar perigoso, pois não controlomos a temperatura. Podemos fazer um forno especial, colocando em um vaso de cerâmica 5 lâmpadas de 60W. A altura deve ser de 80 cm. O objetivo é manter a temperatura na parte de cima, abaixo de 45 graus. Podemos ainda adquirir uma secadora elétrica. Eu gosto muito de uma que é vendida na Polishop (não ganhei nada para fazer a divulgação –rsrsrs).


7. O pão está pronto quando por fora formou-se uma crosta fina e dentro está úmido, mas não grudento. Mas podemos deixar ele secar mais, e temos pequenos biscoitos que se conservam por um pouco mais de tempo em vidros fechados.

DELÍCIA!!!


SURPREENDA-SE COM AS
  DELICIOSAS RECEITAS
  DA ALIMENTAÇÃO VIVA